A Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores (FPAS) quer mais do que duplicar este ano a quantidade de carne suína exportada para a China, dos actuais 40 contentores por semana para cerca de 100 contentores.

O Presidente da FPAS, Nuno Correia, disse ao 21st Century Business Herald que as autoridades chinesas e portuguesas estão a trabalhar para que mais matadouros portugueses sejam autorizados a exportar a sua produção para o mercado chinês.

Embora a produção doméstica chinesa deva estabilizar nos próximos três anos, a procura por carne suína continuará forte e o mercado chinês está ainda a crescer, disse o responsável ao diário financeiro chinês.

O mercado chinês já mudou a indústria portuguesa da agro-pecuária, disse Nuno Correia, levando os dois principais produtores de carne suína em Portugal a aumentarem a respectiva produção.