Macau pode desempenhar o papel de centro de comércio de diamantes vindos dos Países de Língua Portuguesa, complementando Hong Kong enquanto centro internacional de negociação de pedras preciosas, disse o Director-Executivo do Chow Tai Fook Jewellery Group Ltd, Kent Wong.

Segundo a Macau News Agency, o responsável do grupo joalheiro de Hong Kong disse que a criação no ano passado da Bolsa de Diamantes de Macau se traduz numa nova fonte de diamantes em bruto na região.

Kent Wong falava após entregar à Bolsa o primeiro lote de diamantes em bruto certificados de acordo com o processo Kimberley: um lote com mais de 600 quilates vindo da Rússia, com um valor de US$284.000.

O grupo Chow Tai Fook foi uma das oito empresas a quem a Direcção dos Serviços de Economia de Macau já emitiu licença para comercializar diamantes em bruto, refere a agência noticiosa local.

Só uma pequena percentagem dos diamantes em bruto comprados actualmente pelo grupo Chow Tai Fook vêm de Países de Língua Portuguesa, acrescenta o artigo.