Notícias

Grupo chinês monta central solar na Guiné-Bissau

O grupo estatal chinês Sinohydro Corp. vai construir uma central energética solar, com uma capacidade instalada de 20 megawatts, em Gardete, nos arredores de Bissau, capital da Guiné-Bissau.

Segundo o MacauHub, a Sinohydro assinou recentemente o respectivo contrato com a Sociedade Africana de Biocombustíveis e Energias Renováveis, encarregada pelo Governo da Guiné-Bissau de lançar o concurso público em Março de 2019.

O contrato inclui a instalação de linhas de transmissão de 30 quilovolts até à subestação de Bor, permitindo que a energia produzida em Gardete seja injectada na rede eléctrica nacional guineense, avançou o portal noticioso.

O projecto inclui a construção de duas mini-centrais solares, cada uma com capacidade para produzir 1 megawatt, em Gabu e em Canchungo.

O projecto, abrangido pelo Programa de Valorização das Energias Renováveis da Guiné-Bissau, conta com um empréstimo de US$42,9 milhões do Banco Oeste-Africano de Desenvolvimento.