Acordo-Quadro de Cooperação Guangdong-Macau

Assinatura do compromisso – intenção sobre a cooperação de estudo entre o Gabinete de Estudo das Políticas do Governo da RAEM e a Academia Chinesa das Ciências Sociais

Notícia do website do Gabinete de Comunicação Social do Governo da RAEM, 6 de Julho de 2011 – O Gabinete de Estudo das Políticas do Governo da RAEM assinou hoje em Pequim com a Academia Chinesa das Ciências Sociais um compromisso sobre a cooperação no estudo de desenvolvimento de Macau como o Centro Mundial de Turismo e Lazer, concretizando o consenso acordado pelo Sr. Chui Sai On, Chefe do Executivo da RAEM e o Director Chen Kui Yuan da Academia Chinesa das Ciências Sociais.

De facto, o 12º Plano Quinquenal e o Acordo-Quadro de Cooperação Guangdong-Macau proporcionou a Macau uma oportunidade preciosa de desenvolvimento, abrindo-lhe um espaço maior e aumentando-lhe uma maior força motriz. Na nova situação, para implementar o princípio de “Uma país, dois sistemas” e actuar de acordo com a Lei Básica, o Governo da RAEM vai pôr em prática ordenadamente o projecto estratégico das acções governativas do corrente ano, preparando com seriedade o plano de desenvolvimento, criando e aperfeiçoando mecanismo de acompanhamento, estimulando a participação activa das empresas e da população, de modo a promover a diversificação adequada da economia e acelerar a concretização de desenvolver Macau como o Centro Mundial de Turismo e Lazer.

Após o regresso de Macau à Pátria, com o total apoio do Governo Central e mediante a participação na divisão regional de trabalho e a promoção das vantagens de competitividade, a RAEM obteve um melhor resultado no desenvolvimento da indústria de turismo. No ano de 2010, o número de visitantes a Macau é de 25 milhões, um aumento de 14,8% em relação ao ano de 2009. O desenvolvimento da indústria de turismo não está apenas relacionado com o crescimento global da economia, também relacionado estritamente com a vida da população. Para desenvolver a indústria de turismo e de lazer a nível mundial, Macau para além de continuar a aperfeiçoar vários “hardware” de turismo, necessita de elevar as qualidades de serviço da indústria de turismo, diversificando ainda mais os produtos turísticos a nível mundial, com vista a atrair visitantes de todas as partes do mundo a Macau.

É do conhecimento público que a Academia Chinesa das Ciências Sociais é a instituição académica suprema e um centro de estudos globais tanto na filosofia com no estudo das ciências sociais, dispondo de largas experiências de estudo na área de desenvolvimento de turismo. Agora, o Governo da RAEM encarregou a Academia Chinesa da Ciências Sociais para proceder ao estudo de “Como desenvolver Macau como o Centro Mundial de Turismo e Lazer”, com as inteligências das especialistas e eruditos da Academia visando a apresentar opiniões preciosas e sugestões à estratégica do desenvolvimento sustentável da indústria de turismo de Macau.

A cerimónia desta assinatura marcou um passo importante para a meta de desenvolver Macau como o Centro Mundial de Turismo e lazer. Conforme o consenso de ambas as partes, cabe à Academia proceder ao respectivo estudo, enquanto o Gabinete vai reforçar o intercâmbio entre o Grupo Temático e o respectivo sector e instituições, associações locais, proporcionando apoios no estudo. O Prof. Gao Peiyong, Director do Instituto das Finanças e Comércio da Academia e o Sr. Lao Pun Lap, Coordenador do Gabinete de Estudo das Políticas procederam à assinatura do compromisso, em representação de ambas as partes. Estiveram presentes na cerimónia o Prof. Zhang Youyun, Vice-director da Comissão de Intercâmbio académico entre Taiwan, Hong Kong e Macau da Academia, professora-adjunta Xie Lili, Vice-secretária Geral da Comissão e Prof. Dr. Mi Jian, Consultor Principal do Gabinete de Estudo das Políticas, Dr. Tong Kai Chung, investigador do Gabinete e outros.