Notícias

Embraer quer aumentar quota no sector chinês da aviação

A Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) quer aumentar a sua quota de mercado na China, um país com “um enorme potencial”, disse o Presidente-Executivo da Embraer Comercial Aviation, Arjan Meijer.

A Embraer espera que a procura mundial por aviões com um máximo de 150 lugares atinja 5.500 unidades na próxima década, com um terço da procura a vir da Ásia e sobretudo da China, disse o responsável numa entrevista ao Nikkei Asia.

Segundo dados da Cirium, empresa especializada no sector da aviação, citados pelo jornal japonês, a Embraer tem 96 aviões em operação na China, representando 2,6 por cento da frota chinesa de aeronaves comerciais de passageiros, a qual se situa actualmente em 3.739 unidades.

O avião E2 da Embraer é ideal para ligações regionais no interior da China, ajudando a promover o desenvolvimento económico doméstico do país, e também para reforçar as ligações com os estados vizinhos no âmbito da iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”, defendeu Arjan Meijer.