Notícias do Fórum de Macau

Cerimónia de encerramento do Colóquio de Inspecção das Actividades Comerciais e Económicas para os Países de Língua Portuguesa

[st-gallery id=”564f4c442d1db”]

Realizou-se no dia 20 de Novembro de 2015, na parte da manhã, na sede do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), a “Cerimónia de Encerramento do Colóquio de Inspecção das Actividades Comerciais e Económicas para os Países de Língua Portuguesa” do Centro de Formação do Fórum de Macau, ministrado pela Universidade de São José.

A cerimónia de encerramento contou com a presença das seguintes personalidades: Secretário-Geral do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, Dr. Chang Hexi; representante da Delegação Comercial do Departamento dos Assuntos Económicos do Gabinete de Ligação do Governo Central da República Popular da China na RAEM; Cônsul-Geral da República de Angola na RAEM, Dra. Sofia Pegado da Silva; Cônsul-Geral da República de Moçambique na RAEM, Dr. Rafael Custódio Marques; Cônsul Honorário da Guiné-Bissau em Macau, Dr. John Lo; Secretário-Geral Adjunto (indicado pelos Países de Língua Portuguesa) do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, Dr. Vicente de Jesus Manuel; Coordenadora do Gabinete de Apoio ao Secretariado Permanente do Fórum de Macau, Dra. Cristina Morais; Reitor da Universidade de São José, Prof. Doutor Peter Stilwell; Coordenadora do Gabinete de Administração do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, Dra. Zhang Jie; Coordenador do Gabinete de Ligação e Delegado de Cabo Verde, Dr. Mário Vicente; e Delegados dos Países de Língua Portuguesa junto do Fórum de Macau.

O Secretário-Geral Adjunto do Fórum de Macau, Dr. Vicente de Jesus Manuel, o Reitor da Universidade de São José, Prof. Peter Stilwell, bem como o Chefe rotativo do Colóquio, Dr. Francisco José Julião Chacha, proferiram discursos na cerimónia de encerramento.

Este é o quinto colóquio realizado pelo Centro de Formação do Fórum de Macau em 2015. Este Colóquio registou 21 inscrições de dirigentes, chefes e técnicos dos serviços públicos do Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e Portugal. O curso decorreu entre os dias 8 a 22 de Novembro em Macau e na ilha de Hengqin.

O colóquio pretendeu disponibilizar uma plataforma para estudo e intercâmbio entre os participantes dos vários países participantes. No colóquio foram leccionadas várias palestras temáticas e os participantes tiveram, ainda, a oportunidade de realizar várias visitas de prospecção e estudo.

Durante a estadia do grupo em Macau, o ensino versou sobre as seguintes temáticas: Marketing de Serviços; Políticas de Regulação e de Supervisão; Comércio e Economia; Políticas Económicas e de Negócio; Sistema Jurídico da RAEM; Desenvolvimento da Indústria de Turismo e Entretenimento; Segurança e Sistema de Saúde Adaptado às Necessidades Públicas; Políticas Ambientais e Urbanísticas; e o Papel de Macau como Plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Do programa constaram visitas à Direcção dos Serviços de Economia, ao Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau, ao Instituto Cultural, à Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos, ao Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais, à Direcção dos Serviços de Turismo, à Associação de Divulgação da Lei Básica de Macau, ao Banco da China (sucursal de Macau), à Sociedade de Abastecimento de Águas de Macau, S.A.R.L., às empresas Servair Macau, Hovione PharmaScience Ltd., entre outros serviços e entidades privadas.

Os participantes visitaram também a Expo Internacional de Viagens (Indústria) de Macau e realizaram intercâmbios com a delegação do “Seminário de Promoção Turística” e “Seminário de Alto Nível sobre Turismo, Convenções e Exposições entre a China e os Países de Língua Portuguesa”.

Em Hengqin, os participantes do Colóquio visitaram a incubadora de empresas INNO Valley para melhor conhecerem o respectivo projecto e o a Zona Experimental de Livre Comércio de Guangdong.

O Colóquio teve como objectivo aproveitar as vantagens de Macau como plataforma, procurando evidenciar as políticas, práticas e experiências do Interior da China e de Macau na área de inspecção das actividades comerciais e económicas, recorrendo para tal a variadas palestras temáticas e visitas, visando consolidar a troca de experiências entre os Países de Língua Portuguesa, o Interior da China e Macau.

A formação procurou ainda oferecer oportunidades de aperfeiçoamento profissional e de aquisição de conhecimento tecnológico, abrindo oportunidades de cooperação nas vertentes comerciais e económicas. A actividade serviu, desta forma, para fomentar a promoção da cooperação económica regional, ajudando assim a concretizar o plano de cooperação e desenvolvimento na área da educação e formação de recursos humanos do Fórum de Macau, aprofundando o papel de Macau como a plataforma de serviços para a cooperação comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.