Notícias

China, Banco Mundial ajudam Guiné-Bissau a modernizar gestão aduaneira

O Secretário de Estado do Orçamento e Assuntos Fiscais da Guiné-Bissau, José Casimiro Varela, revelou na quarta-feira que o país adquiriu o SYDONIA, um novo sistema integrado de gestão aduaneira, avançou a Agência de Notícias da Guiné (ANG).

Segundo a agência noticiosa estatal guineense, o governante disse que a aquisição foi financiada pelo Banco Mundial e através da cooperação com a China, e visa ajudar os funcionários aduaneiros a desempenhar as suas funções.

O objectivo é ter maior sucesso na arrecadação de receitas fiscais, para ajudar o Governo da Guiné-Bissau a melhorar a vida da população, nomeadamente a que vive nas zonas mais recônditas do país, disse José Casimiro Varela.

Entretanto, houve já um aumento, em média, de 86 por cento das receitas nas delegações aduaneiras de Bafatá, Gabú, São-Domingos e Quebo, graças à cooperação técnica com o vizinho Senegal e aos esforços dos quadros técnicos da Guiné-Bisau, acrescentou o Secretário de Estado.