Notícias

Angola quer ajuda chinesa para aceder a direitos especiais de saque do FMI

Angola pediu à China apoio para obter uma parcela dos US$100 mil milhões em direitos especiais de saque do Fundo Monetário Internacional (FMI) que os países mais ricos do mundo estão dispostos a transferir para os países mais pobres, avançou o Expansão.

O pedido foi feito pelo Ministro angolano das Relações Exteriores, Téte António, num encontro com o Ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi, à margem da 8.ª Conferência Ministerial do Fórum para Cooperação China-África.

Segundo o jornal angolano, na reunião, que decorreu na capital do Senegal, Dakar, na semana passada, Téte António agradeceu o apoio chinês na luta contra a pandemia da COVID-19 e apelou à produção conjunta de vacinas em Angola.

Angola já recebeu 8,5 milhões de doses da vacina contra a COVID-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinopharm Group Co. Ltd, disse na semana passada o Secretário de Estado angolano para a Área Hospitalar, Leonardo Inocêncio, citado pela agência noticiosa portuguesa Lusa.