Notícias

Timor-Leste “não tem café que chegue” para a procura, diz empresário de Macau

Timor-Leste “já não tem café que chegue” para a crescente procura, nomeadamente no Interior da China, disse empresário de Macau que importa sete a oito contentores de café por ano do Timor-Leste desde a restauração da independência, há 20 anos.

Parte dos grãos são vendidos a fábricas em Macau, onde são torrados e processados e o café empacotado, antes de ser exportado para o Interior da China. No entanto, a maioria dos grãos que o empresário importa de Timor-Leste vão diretamente para o Interior da China, onde as vendas “têm crescido muito, a uma média de 20% ou mais ao ano”, segundo o empresário.

Desde a presença na Exposição Internacional de Importação da China em 2020 que Timor-Leste já exportou café no valor de cinco milhões de dólares para o Interior da China.