Notícias

Teste de medicamento chinês contra COVID-19 reduz mortalidade no Brasil

O laboratório chinês Kintor Pharmaceutical Ltd. anunciou que resultados de um estudo clínico no Brasil para tratamento da COVID-19 mostraram uma redução em 92 por cento na mortalidade entre pacientes hospitalizados.

Num comunicado divulgado na semana passada, o Kintor revela que a percentagem de voluntários que faleceu foi de apenas 3,7 por cento, com a estadia mediana no hospital a cair de duas semanas para cinco dias.

O estudo aconteceu no Estado do Amazonas, no noroeste do Brasil, onde a maioria dos casos de COVID-19 se deve a uma nova estirpe com uma taxa de mortalidade mais elevada, sublinhou o Presidente da Kintor, Tong Youzhi.

Graças aos “resultados positivos” do estudo, o responsável disse esperar que o medicamento, que usa proxalutamida, um agente bloqueador da hormona sexual masculina, se torne “uma importante ferramenta na luta mundial contra a COVID-19”.