Notícias

Regulador brasileiro avalia nova vacina chinesa contra a COVID-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Brasil anunciou na quarta-feira ter recebido um pedido de autorização temporária para uso de emergência da Convidecia, uma vacina chinesa contra a COVID-19.

Num comunicado, a Anvisa revela que o pedido foi feito, na terça-feira à noite, pela Belcher Farmacêutica, a representante no Brasil do laboratório chinês CanSino Biologics.

O regulador diz que irá tomar uma decisão em até sete dias úteis, caso o pedido inclua toda a documentação necessária.

A Anvisa realizou duas reuniões com representantes do laboratório CanSino, a 8 e a 15 de Março, para apresentar à empresa chinesa os procedimentos e informações necessárias para a aprovação da vacina.

A Convidecia, uma vacina de apenas uma dose, foi desenvolvida pelo CanSino em cooperação com a Academia de Ciências Médicas Militares do Exército de Libertação do Povo Chinês.

“A China está comprometida em continuar e ampliar a parceria de vacinas com o Brasil”, escreveu na quarta-feira no Twitter o Embaixador chinês em Brasília, Yang Wanming.