Notícias do Fórum de Macau

O Secretariado Permanente do Fórum de Macau participou no “Seminário sobre Fortalecimento da Cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa”

previous arrow
next arrow
Slider

Realizou-se em 31 de Agosto o Seminário sobre Fortalecimento da Cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa. O evento contou com a organização da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa (CCILC) e a colaboração da Fundação Rui Cunha e do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM). A Coordenadora do Gabinete de Apoio do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, Dra. Teresa Mok, participou no seminário como oradora convidada.

O seminário intitulou-se “Integração de Macau no desenvolvimento nacional e promoção de diversificação da sua economia”. A Coordenadora, Dra. Teresa Mok, apresentou a evolução do desenvolvimento do Fórum de Macau, assim como os resultados atingidos pelo Fórum em diversas áreas de trabalho, nomeadamente a promoção do comércio e do investimento, a cooperação de recursos humanos, o intercâmbio cultural entre a China e os PLP, e o desempenho do papel de Macau enquanto Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, entre outras. A Dra. Teresa Mok ainda partilhou as experiências obtidas pela cooperação com as instituições de ensino superior de Macau, especialmente mediante a qual foram disponibilizadas oportunidades de estágio aos estudantes universitários no âmbito do Fórum, com o objectivo de promover a formação de talentos bilíngues em Chinês e Português. A Coordenadora manifestou que, olhando para o futuro, com o aproveitamento dos elementos favoráveis trazidos pela implementação da Iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota” e pela construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, Macau irá melhor desempenhar o seu papel como Plataforma, nomeadamente através da qual aprofundar a cooperação de benefício mútuo entre Macau, o Interior da China e os PLP, promover a dinamização económica das partes participantes do Fórum, bem como explorar novas oportunidades para promover a diversificação adequada da economia de Macau.