Notícias do Fórum de Macau

Secretariado Permanente realiza actividades em Portugal para promover cooperação da capacidade produtiva

Dando continuidade às actividades de promoção comercial entre as empresas no âmbito do “12.o Encontro de Empresários para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa”, uma delegação do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) chefiada pela Secretária-Geral, Dra. Xu Yingzhen, efectuou uma visita a Portugal entre os dias 19 e 22 de Junho onde participou em várias actividades entre as quais, o “Fórum Empresarial das Oportunidades de Negócio entre Portugal, China e a RAEM”. O Fórum foi realizado em Lisboa, com o objectivo de incentivar a cooperação da capacidade produtiva e promover o desenvolvimento diversificado.

No dia 19 de Junho, primeiro dia da chegada a Portugal, a delegação do Secretariado Permanente do Fórum de Macau participou no “Fórum Empresarial das Oportunidades de Negócio entre Portugal, China e a RAEM”, com o Secretário de Estado da Internacionalização de Portugal, Dr. Jorge Costa Oliveira, e o Embaixador da China em Portugal, Dr. Cai Run, entre os vários oradores. Marcaram presença no evento mais de 200 oficiais e empresários do Interior da China, Portugal e Macau, no qual trocaram impressões sobre a cooperação da capacidade produtiva entre a China e os Países de Língua Portuguesa e o papel de Macau enquanto Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa. Foram ainda assinados dois projectos de cooperação.

Numa sessão de discursos temáticos, a Secretária-Geral do Fórum de Macau, Dra. Xu Yingzhen, realçou que, através do Fórum de Macau e das experiências de cooperação e intercâmbio acumuladas ao longo de vários anos em matéria da cooperação da capacidade produtiva, podem ser aproveitadas as seguintes vantagens para impulsionar a cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa em termos de capacidade produtiva: primeiro, o sofisticado sistema industrial da China poderá vir a servir de base para o modelo de cooperação a desenvolver; segundo, os Países de Língua Portuguesa dispõem de uma excelente localização a nível regional; terceiro, a plataforma de Macau oferece vantagens próprias a todas as partes envolvidas.

No futuro, o Secretariado Permanente iniciará as seguintes iniciativas para promover a cooperação da capacidade produtiva: primeiro, irá recolher informação detalhada e promover parcerias em projectos; segundo, irá reforçar a comunicação e intercâmbio para incentivar projectos de cooperação; terceiro, irá promover projectos de cooperação trilaterais ou multilaterais a partir de Macau; quarto, irá promover o intercâmbio e a formação de quadros qualificados. Simultaneamente, será realçado o papel e as vantagens de Macau enquanto plataforma para reforçar a cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Durante a visita a Portugal, a delegação visitou o Embaixador da China em Portugal, o Ministério da Economia e o Ministério dos Negócios Estrangeiros e realizou ainda reuniões com a Direcção-Geral de Saúde e a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) para uma troca de impressões sobre: a promoção do desenvolvimento económico e social dos Países Participantes do Fórum de Macau; o aumento do investimento empresarial e o reforço da cooperação em áreas estratégicas como a capacidade produtiva; aposta nas novas energias; comércio electrónico; turismo; e pesca.

A delegação visitou ainda a Startup Lisboa para conhecer as políticas de inovação e empreendedorismo locais e partilhar experiências, contribuindo para fomentar o intercâmbio nas áreas de inovação e empreendedorismo entre os jovens empresários. A China e Portugal têm mantido uma relação de cooperação estreita, sendo cada vez mais elevado o nível de cooperação e com resultados notórios nas vertentes económicas e comerciais e de investimento. No ano transacto, as trocas comerciais entre a China e Portugal totalizaram US$5,62 mil milhões, representando um aumento de 28,5 por cento em comparação com o período homólogo. Entre Janeiro e Abril de 2017, Portugal exportou produtos no valor de US$580 milhões para a China, registando um notável crescimento de 43,6 por cento. A China tem aumentado o seu nível de investimento em Portugal e o valor do investimento atingiu US$8 mil milhões, distribuídos em diversos sectores económicos como energia, equipamentos para telecomunicações, finanças, água, sector dos seguros, assistência médica, entre outros.

A realização destas actividades em Portugal e a participação no “Fórum Empresarial das Oportunidades de Negócio entre Portugal, China e RAEM” não só proporcionam um quadro propício ao intercâmbio entre as empresas das três partes, como também permitiram estreitar contactos com os serviços económicos e comerciais de Portugal, oferecendo aos representantes do Interior da China e de Macau um melhor conhecimento sobre as vantagens em desenvolver parcerias com Portugal. Contribuíram também para promover, de forma efectiva, a implementação conjunta da cooperação da capacidade produtiva entre as empresas do Interior da China, de Macau e do mundo lusófono.

Procurou-se ainda transformar a cooperação da capacidade produtiva num novo ponto de crescimento para o desenvolvimento e a cooperação no âmbito económico e comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, permitindo que os dois lados aproveitem a cooperação da capacidade produtiva para concretizar a complementaridade das vantagens e benefícios mútuos através do Fórum de Macau enquanto mecanismo multilateral e da plataforma de Macau.