Notícias

Aumento da produção de petróleo impulsiona recuperação em Angola: BMI Research  

Angola irá assistir nos próximos dois anos a uma razoável recuperação do crescimento económico, devido à melhoria do panorama no sector petrolífero, avança um relatório recente da BMI Research.

“Prevemos que o crescimento real do Produto Interno Bruto aumente de apenas 0,3 por cento em 2016 para 2 por cento em 2017 e 4,1 por cento em 2018”, prevê a empresa de investigação macroeconómica e financeira do grupo Fitch.

Os analistas observam que, mesmo após o colapso dos preços do petróleo, a produção de crude continua a dominar a economia angolana, representando 95,2 por cento das exportações totais e 70,2 por cento da receita do Governo em 2016, o que significa que os movimentos no mercado internacional de petróleo continuarão a ditar a perspectiva económica angolana.

Por outro lado, a alta inflação e um ambiente de negócios no qual ainda há muito por fazer vão pesar sobre a produção noutros sectores da economia, impedindo que a recuperação seja mais célere, de acordo com o relatório.