Notícias

Universidade moçambicana abre licenciatura em chinês

A Universidade Eduardo Mondlane, em Moçambique, abriu na semana passada uma nova licenciatura em chinês, de acordo com a emissora estatal chinesa Rádio Internacional da China (CRI, na sigla inglesa).

O Instituto Confúcio na Universidade Eduardo Mondlane será responsável pela gestão do curso de quatro anos. De acordo com a CRI, candidataram-se à nova licenciatura 200 estudantes, tendo 30 sido seleccionados para frequentar as aulas.

Presente na cerimónia de abertura do curso, o Embaixador da China em Moçambique, Su Jian, afirmou – citado pela CRI – que a nova licenciatura em chinês representa um novo passo ao nível do intercâmbio e da cooperação educacional entre os dois países.

O diplomata referiu ainda que os estudantes terão oportunidade de aprender mais sobre a China e a Ásia, bem como de dar a conhecer Moçambique à população chinesa. O intercâmbio permitirá também promover o desenvolvimento das relações bilaterais políticas, económicas e culturais, acrescentou o Embaixador.

O Instituto Confúcio é uma organização educativa sem fins lucrativos – ligada ao Ministério chinês da Educação – que tem como objectivo promover a língua chinesa no mundo. O instituto na Universidade Eduardo Mondlane foi lançado em 2012, tendo desde então sido responsável pela formação de 2.300 alunos, de acordo com a CRI.