Notícias

Presidente brasileiro leva 110 empresas em visita à China

Uma missão empresarial com 110 empresas brasileiras acompanha a visita de três dias do Presidente brasileiro Jair Bolsonaro à China, que termina amanhã, avançou a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Num comunicado divulgado na quinta-feira, a Apex-Brasil disse que as empresas já exportam para ou operam na China há pelo menos três anos, sobretudo no sector da alimentação e bebidas, mas também em maquinaria, energia, mineração, produtos químicos, calçado e couro, tecnologias de informação e serviços financeiros.

O presidente da Apex-Brasil, Sergio Segóvia, diz que a missão “é uma grande oportunidade para reforçar as relações comerciais e de investimento entre os nossos dois países”.

“A Apex-Brasil apoia as empresas brasileiras que queiram conhecer melhor o ambiente de negócios na China. Actuamos ainda como um balcão único para o investimento, ajudando os investidores chineses interessados no Brasil”, explicou o responsável.

A missão empresarial visitou ontem o Parque Tecnológico da Universidade Agrícola da China e uma loja Hema, um novo conceito para supermercados desenvolvido pelo gigante chinês do comércio electrónico Alibaba.

Para hoje, está agendada a participação num seminário sino-brasileiro de negócios. O evento é organizado pelo Ministério brasileiro das Relações Exteriores e pela Apex-Brasil, em parceria com o Conselho Empresarial China-Brasil e o Conselho para a Promoção do Comércio Internacional da China.

O seminário inclui sessões sobre investimento em infra-estruturas no Brasil, agro-negócio e inovação, assim como oportunidades para empresários chineses e brasileiros estabelecerem contacto.