Notícias

Mais de 800 pessoas participam em congresso sobre ensino da língua portuguesa na China

Um congresso organizado pelo Instituto Politécnico de Macau (IPM) para celebrar os 60 anos do ensino de português no Interior da China atraiu mais de 800 pessoas, de acordo com um comunicado da organização, publicado na semana passada. O congresso, que teve lugar entre 23 de Novembro e 3 de Dezembro, foi organizado em formato online.

Especialistas e investigadores de diversas instituições de ensino superior chinesas e internacionais, tradutores de obras literárias e autores de manuais didácticos participaram no congresso “Português na China: Seis décadas no Ensino Superior”, organizado pelo Centro Pedagógico e Científico da Língua Portuguesa do IPM. O evento contou com participantes de Macau, Interior da China, Portugal, Brasil, Estados Unidos, Reino Unido, Espanha, Rússia e Hungria, entre outros países e regiões.

O congresso procurou também “consolidar o papel de Macau na construção do Centro Internacional Português de Formação e da Base de Formação de Quadros Bilingues em Chinês e Português”, sublinhou o IPM.

Segundo a nota do IPM, Carlos André, da Universidade de Coimbra e um dos oradores no evento, frisou durante o congresso que as instituições de ensino superior do Interior da China têm vindo a desenvolver, nos últimos 10 anos, um crescente número de cursos voltados para o ensino do português.

Yang Jing, da Universidade de Estudos Estrangeiros de Guangdong, sublinhou que a criação da “Aliança para o Ensino da Língua Portuguesa na Grande Baía”, em Junho deste ano, irá contribuir para o aumento da competitividade ao nível do ensino da língua portuguesa na Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau.