Notícias

Macau promove laços lusófonos na Exposição Internacional de Importação da China

O Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) montou dois pavilhões na 4.ª Exposição Internacional de Importação da China, a decorrer em Xangai até quarta-feira, para promover Macau como uma plataforma sino-lusófona.

O Pavilhão de Produtos Alimentares e Bebidas dos Países de Língua Portuguesa, com 600 metros quadrados, está a acolher empresas de distribuição de bebidas e produtos alimentares lusófonos, assim como sessões de degustação e de bolsas de contacto.

Já o Pavilhão de Serviços Profissionais de Países de Língua Portuguesa, com 60 metros quadrados, está a promover serviços profissionais como contabilidade, tradução, organização de convenções e exposições.

Segundo um comunicado divulgado pelo IPIM na quinta-feira, os dois pavilhões contam com 46 empresas de Macau, sendo que um terço está a participar na feira de Xangai pela primeira vez.

No sábado, o IPIM organizou um seminário de promoção de investimento para promover os serviços financeiros e jurídicos oferecidos por empresas de Macau no âmbito da cooperação empresarial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.