Acordo-Quadro de Cooperação Guangdong-Macau

Governo da RAEM determinado no apoio às PME para participação no desenvolvimento da Ilha da Montanha

Notícia do website do Gabinete de Comunicação Social do Governo da RAEM, 22 de Abril de 2011 – O Secretário para a Economia e Finanças do Governo da RAEM, Francis Tam, afirmou em 21 de Abril por ocasião da cerimónia de tomada de posse dos corpos gerentes da Associação da União dos Fornecedores de Macau, que o governo irá muito brevemente criar grupos de trabalho para o planeamento e a avaliação inerentes ao desenvolvimento da Ilha da Montanha (Hengqin) e início dos trabalhos da zona de cooperação industrial Guangdong-Macau e respectiva captação de investimentos.

E, um dos objectivos a ter conta é a possibilidade de participação das pequenas e médias empresas (PME) nos projectos de grandes investimentos como factor preponderante na apreciação e autorização, acrescentou.

Francis Tam referiu que os trabalhos da área de cinco quilómetros quadrados reservada para a zona de cooperação industrial conjunta já começaram recentemente com o lançamento da primeira pedra do Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa e, da parte da Região Administrativa Especial, está já em curso o processo de constituição da empresa que, em conjunto com a parte de Zhuhai, irá criar outra empresa de desenvolvimento da medicina tradicional chinesa, durante o qual serão efectuadas consultas, planeamento de desenvolvimento do parque, bem como, de acordo com os resultados da captação de investimento e interesses correspondentes, proceder às obras necessárias para que as empresas possam iniciar o processo de produção.

O secretário reiterou que além do Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa, a referida zona de cooperação conjunta incluirá pólos de indústrias criativas, culturais, turísticas, bem como de convenções, exposições e serviços, que contribuirão para a participação das PME e a diversificação da economia de Macau.

O governo local vai actuar em parceria com Zhuhai no âmbito da cooperação com Guangdong para o desenvolvimento do Parque e o grupo de trabalhos de planeamento criar condições para atrair investimentos, convidando as empresas de Macau interessadas à apresentação de projectos a submeter à avaliação do respectivo grupo de trabalho, mediante critérios de capacidade, dimensão e viabilidade para a participação das PME, que terão depois de ser reconhecidos por Zhuhai para que as empresas possam começar a operar, disse.

O mesmo responsável indicou as condições concretas de funcionamento carecem ainda de um debate aprofundado e que as PME, por exemplo, terão prioridade num projecto turístico de grande dimensão, que implique serviços diversificados e

complementares, tais como de restauração ou comércio de lembranças.