Notícias

Força laboral na China estável até 2030: académico

A força laboral da China deverá continuar estável pelo menos até 2030, apesar dos desafios colocados pelo envelhecimento da população e pelas baixas taxas de fertilidade do país, defendeu o académico chinês Zhang Juwei.

Citado pelo jornal oficial chinês China Daily, o director do Instituto de Economia Demográfica e Laboral da Academia Chinesa de Ciências Sociais estimou que a população chinesa deverá atingir 1,413 mil milhões de pessoas em 2025.

Em declarações proferidas em Bruxelas, num seminário de dois dias sobre a reestruturação da economia e do mercado laboral, Zhang Juwei referiu que, em 2050, a população chinesa deverá ser “muito inferior” à actual, que é composta por 1,4 mil milhões de pessoas.

Até 2030, pelo menos, o académico prevê que a força laboral no país asiático permaneça estável, disponibilizando entre 14,93 milhões e 16,98 milhões de novos trabalhadores por ano.

“Acreditamos que, se adoptarmos opções políticas sensatas, as mudanças demográficas na China, mesmo envolvendo desafios, poderão sustentar pelo menos 10 anos de crescimento [económico] a um ritmo moderado”, defendeu o investigador.

“Estas projecções constam dos relatórios de enquadramento que submetemos [ao Governo Central] para que os líderes chineses possam usá-los como referência quando prepararem o novo plano nacional [de desenvolvimento do país] a cinco anos”, acrescentou Zhang Juwei.

Os dirigentes chineses deverão reunir-se este mês para delinear o 13.º Plano Quinquenal (2016-20120) para o desenvolvimento do país.