Notícias

Guangzhou deve procurar atrair empresas lusófonas, diz membro de órgão consultivo

Guangzhou deveria organizar sessões de bolsas de contactos e competições para ‘start-ups’, de forma a atrair empresas de ciência e tecnologia de Países de Língua Portuguesa para a cidade do sul da China.

A sugestão foi feita por Tai Kin Ip, membro da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês de Guangzhou, avançou na quarta-feira o jornal de língua chinesa Macao Daily.

Um outro membro da Conferência, Leong Wai Meng, sugeriu que jovens fluentes em chinês e português devem tentar abrir o seu próprio negócio em Guangzhou, em áreas como os serviços financeiros e a medicina tradicional chinesa.

Guangzhou deveria ainda organizar eventos de intercâmbio cultural com os Países de Língua Portuguesa, nomeadamente para encorajar empreendedores a abrir “restaurantes característicos” na cidade, acrescentou Leong Wai Meng.

A mais recente sessão da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês de Guangzhou aconteceu na capital da província de Guangdong na segunda-feira.