Notícias

Empresas portuguesas do sector da segurança apostam no mercado chinês

A Associação Portuguesa de Segurança (APSEI) lançou na semana passada a iniciativa “Portugal Safe”, para promover pequenas e médias empresas (PMEs) portuguesas do sector da segurança em mercados “identificados como prioritários”.

Segundo um comunicado citado pela revista portuguesa Security Magazine, a APSEI refere que o projecto, a decorrer até Agosto de 2022, vai apostar nos mercados da China, Marrocos e Emirados Árabes Unidos.

A iniciativa pretende “apoiar a internacionalização” das empresas portuguesas que trabalham com segurança electrónica, contra incêndios, no trabalho e no transporte de mercadorias perigosas.

A “Portugal Safe” quer ainda desenvolver a capacidade exportadora das PMEs portuguesas e organizar “acções promocionais e de prospecção” no estrangeiro, para aumentar a “visibilidade internacional” dos produtos e serviços do sector da segurança.

De acordo com o portal oficial da APSEI, o projecto implica um investimento de quase 414,4 mil euros (cerca de US$486.400) e conta com um apoio de 352,2 mil euros da União Europeia.