Notícias

Empresa chinesa Sunova irá abrir um armazém próprio no Brasil

A logística global tem sofrido, desde o início de 2020, com os impactos da pandemia, que provocaram escassez de contentores, atrasos nas escalas dos navios, congestionamentos nos portos e aumento do preço dos fretes marítimos.

Neste contexto, a Sunova Solar, fabricante chinesa de módulos fotovoltaicos, anunciou que deverá contar, ainda em 2022 com um armazém na cidade de Itajaí, no Brasil, onde já se encontra o escritório da empresa no país.

O director-geral da Sunova Solar no Brasil, Wellington Araújo afirma que com estabelecimento de um armazém local, os problemas pós-venda podem ser resolvidos rapidamente. Se os módulos tiverem problemas de qualidade, a empresa pode rapidamente extrair módulos do armazém para substituí-los e evitar perdas para os clientes.

Além disso, Araújo vê com optimismo o futuro do mercado de produtos fotovoltaicos no Brasil, apontando que o país tem mais de 10 GW de potência operacional da fonte solar fotovoltaica.