Notícias

Cidade chinesa quer mediar disputas comerciais com empresas lusófonas

O português Frederico Rato foi o primeiro advogado radicado em Macau a juntar-se à Comissão de Arbitragem de Guangzhou, capital da província de Guangdong, no sul da China, avançou a agência noticiosa portuguesa Lusa.

A comissão quer incluir peritos legais que dominem o português e conheçam os países de língua portuguesa, para apostar na mediação de disputas comerciais com empresas lusófonas, disse Frederico Rato.

A comissão acredita que o aumento das trocas comerciais e investimentos que ligam a China ao Brasil, Angola e Moçambique irá criar maior procura pela resolução extrajudicial de conflitos, acrescentou o advogado.

Em Fevereiro, Frederico Rato ajudou a comissão a entrar em contacto com centros de arbitragem no Brasil, incluindo a Câmara de Mediação de Conflitos da Associação de Comércio Exterior do Brasil.

Segundo a Lusa, o advogado disse que, a longo prazo, a comissão quer criar uma plataforma online de resolução de disputas comerciais que envolvam empresas chinesas e brasileiras.