Notícias

Banco Mundial nomeia peritos da China e Brasil para cargos de topo

Yang Shaolin, alto dirigente do Ministério das Finanças da China, e Joaquim Levy, antigo Ministro das Finanças do Brasil, foram escolhidos para desempenhar cargos executivos de topo no Banco Mundial, anunciou a instituição financeira internacional na segunda-feira.

O Banco Mundial justificou a escolha dos dois especialistas com a sua “vasta experiência” no ramo financeiro e na área da gestão.

Em comunicado, a instituição explica que Yang Shaolin – que já no passado desempenhara funções no Banco Mundial – é actualmente Director Geral do Departamento de Cooperação Económica e Financeira Internacional do Ministério chinês das Finanças. O dirigente chinês foi agora nomeado para o cargo de Director Administrativo e Director Geral do Banco Mundial.

“Além do sólido conhecimento que tem da nossa organização, [Yang Shaolin] traz consigo um profundo background e experiência no campo da dinamização da cooperação económica e financeira”, afirmou o Presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, citado num comunicado.

Joaquim Levy – que até há algumas semanas desempenhava o cargo de Ministro das Finanças do Brasil – foi nomeado Director Financeiro do Banco Mundial.

“O empenho reformista incansável [de Joaquim Levy] – orientado para um desenvolvimento sustentável e inclusivo – constitui uma mais-valia significativa para o Banco Mundial, numa altura em que estamos a rever as nossas finanças e a adaptarmo-nos a um ambiente caracterizado por rápidas mudanças”, sublinhou também o Presidente do Banco Mundial.

A nomeação de Joaquim Levy produz efeitos a partir de 1 de Fevereiro, enquanto que Yang Shaolin inicia funções no dia 29 do próximo mês.