Notícias

China aumenta registo de marcas em Angola

A China foi a segunda maior fonte estrangeira de pedidos de registo de marcas em Angola em 2018, com uma fatia de 9,7 por cento, segundo dados oficiais da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI).

De acordo com a empresa de consultoria Inventa International, dados provisórios publicados no Boletim angolano da Propriedade Industrial revelam que a China manteve esta posição em 2019.

Os dados da OMPI mostram que mais de 4.100 pedidos de registo de marcas foram apresentados em Angola em 2018, uma subida de 19 por cento, sendo que mais de 2.300 foram apresentados por empresas ou cidadãos angolanos.

Segundo dados da agência das Nações Unidas, a China foi em 2018 o destino mais popular para o registo de marcas angolanas no exterior, representando 19 por cento do total.