Notícias

Comércio externo da China cai 7% em 2015

O valor do comércio externo da China caiu 7 por cento em termos anuais para 24,59 biliões de yuan (US$3,73 biliões) em 2015, anunciou na quarta-feira a Administração Geral de Alfândegas da China.

O ano passado foi o quarto ano consecutivo que o comércio externo da China ficou aquém da meta fixada pelo Governo Central. Em 2015, o objectivo oficial era registar um crescimento de 6 por cento.

As exportações da China caíram 1,8 por cento em termos anuais para 14,4 biliões de yuan em 2015 – o primeiro declínio anual das exportações chinesas desde 2010. Já as importações do país registaram uma queda anual de 13,2 por cento para 10,45 biliões de yuan no ano passado, referiu a Administração Geral de Alfândegas da China.

Em conferência de imprensa, Huang Songping, porta-voz dos serviços chineses de alfândega, afirmou que a quebra no comércio externo da China se ficou a dever ao abrandamento económico mundial, à queda dos preços das matérias-primas e à fraca procura. O responsável disse ainda esperar que, em 2016, o comércio externo da China “mantenha o mesmo nível do ano passado”.

No mês de Dezembro, as exportações da China registaram um aumento anual de 2,3 por cento para 1,43 biliões de yuan. As importações caíram, em termos anuais, 4 por cento para 1,05 biliões de yuan.

Os resultados de Dezembro ficaram a dever-se, sobretudo, à desvalorização da moeda chinesa, segundo Huang Songping. “Isto [a retoma nas exportações] não representa uma tendência [para 2016]”, sublinhou, avisando que “a situação no primeiro trimestre [deste ano] ainda deverá ser relativamente grave”.