Notícias

China lança áreas-piloto para sector dos serviços

A China vai lançar um grupo de áreas-piloto para promover e apoiar a inovação ligada ao sector dos serviços. O anúncio foi feito na quinta-feira pelo Conselho de Estado.

De acordo com a agência oficial chinesa de notícias Xinhua, o objectivo desta política é impulsionar as exportações e a criação de emprego no país.

O Governo chinês seleccionou 10 províncias e cidades – incluído Tianjin, Xangai, Hainan e Shenzhen –, bem como cinco novas zonas económicas, como regiões piloto para a implementação da iniciativa, segundo a Xinhua. As novas medidas serão desenvolvidas nessas regiões durante dois anos, a título experimental.

A iniciativa visa aperfeiçoar os modelos de negócio no sector dos serviços, bem como introduzir melhorias ao nível da gestão e internacionalização, explicou o Conselho de Estado num comunicado, de acordo com a Xinhua.

A agência noticiosa acrescentou que o Governo chinês vai reforçar o apoio fiscal e financeiro às regiões piloto, o que poderá passar pela redução de impostos e a criação de fundos de apoio específicos.

O volume de negócios na China na área dos serviços atingiu US$713 mil milhões em 2015, o que representa uma subida de 14,6 por cento em termos anuais, segundo a Xinhua. A agência de notícias explica que o aumento esteve ligado a um acréscimo das exportações nas áreas das telecomunicações, informação e serviços de consultadoria.