Notícias

China quer reforçar cooperação com Moçambique: Ministro

A China está disponível para reforçar a cooperação com Moçambique em várias áreas, incluindo indústria e combate às alterações climáticas, de acordo com a agência oficial chinesa de notícias Xinhua.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi, manifestou esta vontade do país na terça-feira, após um encontro – na capital moçambicana, Maputo – com o Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, e o Ministro moçambicano dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Oldemiro Baloi.

Wang Yi realiza desde a semana passada um périplo por quatro países africanos.

“A China pode transferir tecnologia industrial avançada para Moçambique,” declarou Wang Yi. “[A China] pode também ajudar a acelerar o desenvolvimento industrial de Moçambique através [do desenvolvimento] dos sectores do gás natural e da indústria manufactureira, mediante apoio em termos de infra-estruturas, recursos humanos e financiamento”, salientou o Ministro.

Wang Yi referiu ainda que a China irá reforçar a cooperação com Moçambique no domínio da agricultura, para ajudar a melhorar a segurança alimentar no país e aumentar a produção agrícola da nação africana. Segundo o governante, o país asiático espera também estreitar laços com Moçambique no combate à pobreza e no desenvolvimento da educação, saúde e combate às alterações climáticas.

Citado pela Xinhua, Filipe Nyusi afirmou que o apoio prestado pela China irá “trazer uma nova esperança para o desenvolvimento futuro de África”.

Na terça-feira, Wang Yi e Oldemiro Baloi assinaram um acordo de isenção de vistos que abrange titulares de passaportes diplomáticos ou de serviço dos dois países.