Notícias

China fornece mais de um terço das matérias-primas farmacêuticas adquiridas pelo Brasil

Cerca de 35 por cento das matérias-primas para uso farmacêutico importadas pelo Brasil são fornecidas pela China, apenas atrás da Índia, que representa 37 por cento destas importações, de acordo com o jornal brasileiro em língua chinesa NMQB.

Numa notícia publicada na semana passada, o jornal cita dados da Associação Brasileira da Indústria de Insumos Farmacêuticos (Abifiqui) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Brasil, que demonstram que 95 por cento das matérias-primas utilizadas pela indústria farmacêutica no Brasil são importadas, enquanto apenas 5 por cento são fornecidas pelo mercado doméstico.

Norberto Prestes, Presidente Executivo da Abifiqui, é citado no artigo a dizer que a importação de matérias-primas da China é necessária, tendo em consideração factores económicos e tecnológicos.

De acordo com o NMQB, a China é hoje um importante parceiro da indústria farmacêutica do Brasil, uma posição que tem vindo a ser consolidada nos últimos 20 anos.