Notícias

Governo de Cabo Verde quer mais parcerias público-privadas

O Primeiro-Ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, reiterou que o seu Governo pretende que o país seja uma “porta aberta” para África, pedindo mais parcerias público-privadas e apelando a mais investimento estrangeiro no arquipélago.

Ao inaugurar a 18ª edição da Feira Internacional de Cabo Verde (FIC), que contou com a participação de 150 empresas de 18 países, José Maria Neves destacou o facto de o certame deste ano ser o maior de sempre e o primeiro organizado através de uma parceria público-privada.

O evento teve lugar na cidade da Praia, entre os dias 19 e 23 deste mês.

“Cabo Verde está, gradualmente, a cumprir a sua vocação, a de ser um ponto de encontro, uma plataforma de negócios, um ‘gateway to África’. É isto que queremos para Cabo Verde”, salientou José Maria Neves em declarações aos jornalistas locais.

Para o chefe do executivo cabo-verdiano, a colaboração entre os sectores público e privado é “fundamental” para tornar o país mais competitivo, melhorando o desempenho, gestão, produtividade, competitividade e sofisticação na administração pública e nas empresas.

“Tem de haver espaços de articulação e colaboração. Só numa perspectiva mais colaborativa podemos melhorar o ambiente de negócios e subir em termos de competitividade”, afirmou José Maria Neves.