Notícias do Fórum de Macau

Seminário da Cooperação Económica e Comercial dos Países de Língua Portuguesa na Medicina Tradicional desenvolveu o Papel de Macau enquanto Plataforma e Ponte entre a China e os Países de Língua Portuguesa

No dia 25 do corrente mês, uma delegação do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), chefiada pela Secretária-Geral, Dra. Xu Yingzhen, participou no Fórum de Cooperação Internacional de Medicina Tradicional 2019 (Macau, China).

Esta edição do Fórum, subordinado ao tema “Compartilha dos Frutos da Medicina Tradicional, Reforço do Intercâmbio e Cooperação Internacionais”, contou com participantes oriundos do Interior da China, de Macau, da União Europeia, da ASEAN e dos Países de Língua Portuguesa (PLP) que, em conjunto, abordaram a temática da cooperação e o desenvolvimento no domínio da medicina tradicional.

No dia 26, durante o referido Fórum de medicina tradicional, realizou-se uma sessão de bolsa de contactos nomeadamente o Seminário da Cooperação Económica e Comercial dos Países de Língua Portuguesa na Medicina Tradicional. O Ministro da Saúde e Segurança Social de Cabo Verde, Dr. Arlindo Nascimento do Rosário, o Ministro da Saúde de São Tomé e Príncipe, Dr. Edgar Neves, o Secretário de Estado para a Saúde Pública da República de Angola, Dr. José Manuel Vieira Dias da Cunha, a Secretária-Geral do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, Dra. Xu Yingzhen e a Presidente do Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa para a Cooperação entre Guangdong-Macau, Dra. Lu Hong participaram neste evento.

Durante o Seminário, a Secretária-Geral, Dra. Xu Yingzhen, referiu no seu discurso que a indústria da medicina tradicional chinesa é uma das principais orientações para o plano de desenvolvimento de Macau. Frisou ainda que Macau, sendo uma Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, reúne as condições necessárias para a promoção da medicina tradicional e para a cooperação industrial. Apelou para que a cooperação da medicina tradicional se tornasse num veículo importante para promover a troca de conhecimentos entre as culturas diferentes.

Por sua vez, a Presidente do Parque, Dra. Lu Hong, salientou que o Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa, enquanto suporte e plataforma imprescindíveis para o desenvolvimento da indústria da medicina tradicional chinesa em Macau, com base na Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e no âmbito da iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”, tem vindo a seguir as orientações das Linhas de Acção Governativa de Macau para impulsionar as vantagens da ligação natural com os PLP, contribuindo para a diversificação económica de Macau.

Especialistas do sector, empresários de renome, representantes dos distribuidores e participantes do Colóquio de Medicina Tradicional para os Países de Língua Portuguesa, testemunharam, em conjunto, os resultados da cooperação económica e comercial em Macau na área de medicina tradicional e trocaram opiniões sobre as experiências de promoção dos produtos de medicina tradicional chinesa nos países e regiões ao longo de “Uma Faixa, Uma Rota” e nos PLP. Tendo em conta a cooperação na área da saúde como parte importante do “Plano de Acção para a Cooperação Económica e Comercial”, assinado na 5ª Conferência Ministerial do Fórum de Macau, o Seminário realizado durante o Fórum de Cooperação Internacional de Medicina Tradicional 2019 (Macau) teve grande relevância.