Notícias

Economia do Brasil contraiu 4,08 por cento em 2015: banco central

A economia do Brasil registou uma contracção de 4,08 por cento em 2015, anunciou na semana passada o banco central do país. O valor representa um agravamento da recessão brasileira, face à estimativa do banco de uma contracção de 0,15 por cento em 2014, de acordo com a agência de notícias Associated Press.

Segundo a agência noticiosa, 2015 foi o pior ano em termos de desempenho económico desde que o banco central brasileiro começou a analisar o crescimento do produto interno bruto (PIB) do país, em 2003.

A Associated Press salientou que o banco central utiliza uma metodologia diferente da usada pelo organismo brasileiro que se encarrega das estatísticas oficiais. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística deverá divulgar as estimativas referentes ao PIB de 2015 no início do próximo mês.

Ainda segundo a Associated Press, a agência internacional de notação financeira Standard & Poor’s baixou na semana passada a sua nota relativamente à dívida soberana do Brasil, de BB+ para BB.

“Existe uma probabilidade superior a um em três de haver uma nova revisão em baixa, devido ao risco de uma potencial reversão das principais políticas, tendo em conta a dinâmica política […] e a inconsistência das medidas implementadas pelo Brasil”, afirmou a Standard & Poor’s.