Notícias

Contracção da economia brasileira abranda em 2016: inquérito

A economia do Brasil deverá terminar o ano de 2015 com uma contracção de 3,3 por cento, mas o ritmo do declínio deverá abrandar em 2016 para 2,6 por cento, afirmou a Confederação Nacional de Indústria do Brasil (CNI).

De acordo com a agência de notícias Brasil, a mais recente projecção da CNI aponta ainda para um aumento anual da inflação de 10,5 por cento em 2015. A CNI espera ainda quebras na produção industrial e no consumo dos agregados familiares, quer em 2015, quer em 2016.

Ainda segundo as estimativas da CNI, o investimento no Brasil deverá cair 15,5 por cento este ano, esperando-se uma contracção de 12,3 por cento em 2016.

Na quarta-feira, a agência de notação financeira Fitch Ratings desceu o rating da dívida soberana do Brasil para “especulativo” – ou “lixo” – (BB+), com uma perspectiva negativa, de acordo com o The Wall Street Journal. A agência justifica a descida com o aumento do défice orçamental do país, uma recessão económica maior do que o esperado e um clima de incerteza política.