Notícias

Brasil poderá vender farelo de soja à China em até 2 meses

Após a recente abertura do mercado chinês para importação de farelo de soja do Brasil, a habilitação das empresas que poderão exportar o produto para o país asiático deve ocorrer entre um e dois meses, disse no dia 1 de Agosto o Ministro da Agricultura brasileiro, Marcos Montes.

Segundo ele, as vistorias nas unidades produtoras serão realizadas pelas autoridades do governo do Brasil. O início dos embarques dependerá da agilidade dos processos de inspecção e da resposta dos empresários que tenham esse interesse.

A abertura do mercado chinês para o farelo foi confirmada na última semana. A medida foi longamente esperada pelo sector, que até ao momento vende soja em grão para China, mas quer expandir vendas do produto de maior valor agregado.

Montes ainda ressaltou que as exportações de milho para a China podem acontecer entre dois e três meses, visto que estão a avançar as adequações nos protocolos para que a produção da segunda safra 2021/22 possa ser enviada.