Notícias

Brasil e China juntos pela sustentabilidade

Os governos de Brasil e China devem desenvolver padrões comuns para financiar para a agricultura sustentável. O Presidente do Institute of Finance and Sustainability, economista chinês Ma Jun ressaltou que já existe um “consenso” entre a China e a União Europeia para adopção duma taxonomia comum de finanças sustentáveis em relação a 70 itens, incluindo no sector agrícola.

De acordo com Ma Jun, o Brasil e a China podem avançar numa taxonomia comum, com padrões que permitam que o financiamento à agricultura sustentável seja mais fluído. O Secretário-adjunto de Política Agrícola do Ministério da Agricultura do Brasil, José Ângelo Mazzilo Júnior, declarou ver com “entusiasmo” o desenvolvimento duma taxonomia bilateral, que poderia ser aplicada a outras áreas do comércio Brasil-China além da agricultura.

Uma taxonomia unindo a China, a União Europeia e o Brasil seria o melhor cenário, porque dessa forma não será necessário trabalhar com padrões diferentes. Isso facilitaria muito a concessão de empréstimos, e mais investidores e bancos internacionais participariam desta iniciativa, indicou o vice-presidente do Banco da China no Brasil.