Notícias do Fórum de Macau

Artistas da China e Países de Língua Portuguesa participam na 6ª Semana Cultural

A 6ª Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa do ano 2014, organizada pelo Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), com o apoio do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais e da Direcção dos Serviços de Turismo terá lugar entre os dias 21 e 30 de Outubro com as actividades a decorrerem em vários pontos da cidade de Macau, nomeadamente, na Feira do Carmo da Taipa, Largo do Senado, Ruínas de São Paulo, Teatro D. Pedro V, Residência do Cônsul-Geral de Portugal em Macau (antigo Hotel Bela Vista), Torre de Macau, Galeria de Exposições da Fundação Rui Cunha e Galeria do Clube Militar de Macau

As actividades programadas integram características culturais e artísticas com a finalidade de divulgar a cultura chinesa e lusófona junto dos residentes de Macau, e turistas que visitam a cidade, mostrando assim o papel do Território como plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

No dia 25 de Outubro, terão lugar as Cerimónias de Abertura de 2 actividades: “Inauguração da Exposição de Arte Contemporânea de Benjamim Sabby, artista plástico angolano” e “Inauguração da Exposição de Arte Contemporânea de Sebastião Matsinhe, artista plástico moçambicano”. No dia 26 de Outubro terá a Cerimónia de Partida da “Parada de Artistas de Macau, Zhejiang (China) e dos Países de Língua Portuguesa”.

Dos convidados constam as seguintes personalidades: Embaixador de Moçambique em Pequim, Dr. António Inácio Júnior, Embaixador de Cabo Verde em Pequim, Dr. Júlio Morais, Embaixadora de Timor-Leste em Pequim, Dra. Vicky, Tchong Fun Ha, Embaixador de Angola em Pequim, Dr. João Garcia Bires, Embaixador da Guiné-Bissau na China, Engo Malam Sambu, Embaixador de Portugal em Pequim, Dr. Jorge Torres Pereira, representante do Embaixador do Brasil em Pequim, Dr. Augusto Castro, Secretário-Geral do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, Dr. Chang Hexi, o Secretário-Geral Adjunto indicado pelos Países de Língua Portuguesa, Dr. Vicente de Jesus Manuel, a Secretária-Geral Adjunta indicada pelo Governo da RAEM, Dra. Rita Santos e Delegados junto do Secretariado Permanente do Fórum de Macau.

  1. Exposição de Arte Contemporânea de Benjamim Sabby, artista plástico angolano: a Cerimónia de Inauguração terá lugar no dia 25 de Outubro (Sábado) às 15:00 na Galeria da Fundação Rui Cunha. A exposição estará aberta ao público, diariamente e até ao próximo dia 6 de Novembro, entre as 10 e as 19 horas de 2ª a 6ª feira e entre as 15h00 e as 19h00, aos sábados e domingos. O acervo artístico reúne trabalhos das fases mais recentes do consagrado artista angolano, que marcam a contemporaneidade das artes plásticas e de fotografia angolanas e africanas. O artista assimila e compõe tramas que o identificam de imediato com o continente africano, visivelmente rejeitando ícones e elementos etnológicos e antropológicos classicistas.
  2. Exposição de Arte Contemporânea de Sebastião Matsinhe, artista plástico moçambicano: a Cerimónia de Inauguração terá lugar no dia 25 de Outubro (Sábado) às 16:00 na Galeria do Clube Militar de Macau. A exposição estará aberta ao público, diariamente e até ao próximo dia 6 de Novembro, entre as 11 e as 19 horas de 2ª feira a sábado e entre as 15h00 e as 19h00, aos domingos. As telas de Sebastião Matsinhe são de uma contemporaneidade gritante, de uma contextualização cromática nada contida na figuração das suas personagens cosmogónicas mitificadas. A sua imensa parede de ordenamento do cosmos fundante, parece sugerir o aparecimento do “homo africanus”, à frente de todos os outros, conferindo-lhe sapiência, alteridade e dignidade.
  3. Parada de Artistas de Macau, Zhejiang (China) e dos Países de Língua Portuguesa: a parada terá a sua partida nas Ruínas de São Paulo, tendo como destino final o Largo da Igreja de S. Domingos, no próximo dia 26 de Outubro, domingo, pelas 16h00. Nesse local de concentração, antes do início do desfile, parte dos artistas participantes farão uma curta actuação. Prevê-se a participação de cerca de 200 artistas de Macau, da provincia de Zhejiang da China e dos Países e Territórios de Língua Oficial Portuguesa.