Notícias

Angola divide blocos petrolíferos para futuras concessões

O Governo de Angola aprovou a divisão em 12 blocos da Zona Marítima da Bacia do Namibe, no sul do país, para futuras concessões petrolíferas, de acordo com um despacho do Ministro dos Petróleos, Botelho de Vasconcelos.

O documento, que entrou em vigor a 6 de Fevereiro, informa que a decisão visa “definir e estabelecer a divisão em blocos” daquela zona marítima, permitindo assim “futuras concessões petrolíferas”, noticia o portal Macauhub.

A Zona Marítima da Bacia do Namibe abrange uma área superior a 68.000 quilómetros quadrados ao largo da província do Namibe.

A concessionária petrolífera angolana Sonangol anunciou em Junho do ano passado que pretende licitar este ano 12 blocos para exploração de petróleo no mar, que acrescem a outros 10 em terra actualmente em processo de licitação.

Entretanto, o Banco Mundial afirmou esta semana que a recente descida dos preços do petróleo no mercado internacional irá forçar Angola a acelerar a diversificação da economia.

“O novo contexto torna mais importante o objectivo de médio prazo das autoridades angolanas de diversificarem a economia para além do petróleo”, refere o documento no qual a instituição financeira justifica o empréstimo de US$500 milhões ao Governo de Angola.

O Governo angolano reviu a proposta de Orçamento Geral do Estado para 2015, cortando um terço do total da despesa pública e reduzindo a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto para 6,6 por cento.