Notícias do Fórum de Macau

13.ª Reunião Ordinária do Secretariado Permanente do Fórum de Macau realiza-se em Macau

Realizou-se, em Macau, no dia 22 de Março de 2018, a 13.ª Reunião Ordinária do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), com a participação de representantes do Ministério do Comércio da China, do Departamento dos Assuntos Económicos do Gabinete de Ligação do Governo Central na RAEM e do Governo da RAEM, e dos Embaixadores dos Países de Língua Portuguesa em Pequim, dos Pontos Focais dos Países de Língua Portuguesa bem como dos membros do Secretariado Permanente do Fórum de Macau. Durante a reunião, foi apresentado o balanço dos trabalhos realizados em 2017, discutido e aprovado o Programa de Actividades para o ano de 2018, bem como debatidos outros trabalhos do Secretariado Permanente.

Em 2017, o Secretariado Permanente do Fórum de Macau, com o grande apoio dos Países Participantes no Fórum de Macau e do Governo da RAEM, impulsionou, de forma activa, a implementação do “Plano de Acção para a Cooperação Económica e Comercial (2017-2019)” e do “Memorando de Entendimento sobre a Promoção da Cooperação da Capacidade Produtiva”, assinados na 5.ª Conferência Ministerial, bem como das 18 novas medidas anunciadas pela parte chinesa, desenvolvendo activamente os trabalhos relativos à cooperação em relação à capacidade produtiva, à promoção do comércio e do investimento, e à cooperação no domínio dos recursos humanos e ao intercâmbio cultural, assim como ao desempenho do papel de Macau enquanto Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, concretizando plenamente o Programa de Actividades para o ano de 2017. Por outro lado, o intercâmbio na área económica e comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa tem sido aprofundado, e o papel de Macau enquanto Plataforma de Serviços para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa também tem sido reforçado.

Em 2018, ano comemorativo do 15.º Aniversário do Estabelecimento do Fórum de Macau, o Secretariado Permanente pretende realizar principalmente os trabalhos de Avaliação Externa, a fim de efectuar um balanço dos trabalhos feitos ao longo dos 15 anos do Fórum de Macau e perspectivar e sugerir novos ângulos sobre futuros trabalhos a desenvolver, sendo que, por ocasião do 15.o aniversário, irá realizar uma série das actividades comemorativas. O Secretariado Permanente irá também continuar a implementar o “Plano de Acção para a Cooperação Económica e Comercial (2017-2019)” e o “Memorando de Entendimento sobre a Cooperação da Capacidade Produtiva”, assinados na 5.ª Conferência Ministerial, bem como as 18 novas medidas anunciadas pela parte chinesa, desenvolvendo, ainda com maior profundidade, os trabalhos nas vertentes da cooperação da capacidade produtiva, da promoção do comércio e do investimento, da cooperação ao nível dos recursos humanos, do intercâmbio cultural e da cooperação entre províncias e municípios. O Secretariado Permanente, em articulação com o Governo da RAEM, irá implementar os trabalhos de construção do Centro de Intercâmbio Cultural entre a China e os Países de Língua Portuguesa e da Base de Formação de Quadros Bilingues de Chinês e Português, acompanhando a situação do funcionamento do Centro de Intercâmbio de Inovação e Empreendedorismo para Jovens da China e dos Países de Língua Portuguesa e da Companhia de Gestão do Fundo de Cooperação para o Desenvolvimento entre a China e os Países de Língua Portuguesa, e o progresso da construção do Complexo de Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Durante a reunião, o Chefe da Delegação da China e os representantes dos Países de Língua Portuguesa reviram o grau de implementação das medidas da 5.ª Conferência Ministerial do Fórum de Macau, e o representante do Governo da RAEM também realizou uma apresentação sobre o ponto de situação da construção da Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.