Notícia do website do Gabinete de Comunicação Social do Governo da RAEM, 3 de Março de 2011 – O Chefe do Executivo da RAEM, Chui Sai On, partiu, ao final da manhã de hoje (3 de Março), para Pequim, onde irá estar presente na cerimónia de abertura da quarta sessão da 11ª Assembleia Popular Nacional (APN), a realizar no próximo Sábado, dia 5.

À partida, Chui Sai On referiu que, para além da realização da APN, no próximo Domingo (6 de Março), será assinado o Acordo-Quadro de cooperação Guangdong – Macau.

Adiantou que, sob o apoio do Governo Central, os governos de Guangdong e Macau estão empenhados em promover e aperfeiçoar, conjuntamente, o referido Acordo-Quadro, do qual constam princípios e trabalhos que devem ser iniciados de imediato, entre os quais a construção de um parque de cooperação industrial com cinco quilómetros quadrados na Ilha da Montanha.

Chui Sai On revelou que Guangdong e Macau realizam, no próximo mês de Abril, uma reunião onde será definido o plano de acção para o referido parque, cujo primeiro projecto de cooperação consiste no Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa, onde será constituída uma empresa por Guangdong e Macau, respectivamente, as quais irão cooperar entre si.

Explicou que, nessa altura, o Governo da Região Administrativa especial de Macau (RAEM) vai passar o Gabinete Preparatório do Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa para o próprio Parque, que será dirigido e da tutela do secretário para a Economia e Finanças, Francis Tam.

O mesmo responsável disse ainda que Guangdong possui experiência e recursos na área da medicina chinesa e que, através da cooperação com Macau, será promovida, junto dos Estados Unidos e União Europeia, a investigação e exploração, produtos e certificação na área da medicina tradicional chinesa.

Salientou que após a assinatura do Acordo-Quadro, os trabalhos vão ser mais específicos, incluindo estudo das taxas aduaneiras e gestão de migração e alfândega. Esclareceu que, ainda na mesma reunião, será definido o plano de acção sobre a cooperação entre Macau e Nansha.