O Banco Mundial reviu em alta as previsões para o crescimento económico de Angola, Cabo Verde e Moçambique para 2019 e 2020, segundo a edição mais recente do relatório Perspectivas da Economia Mundial, publicado esta semana.

A instituição financeira prevê agora que a economia de Angola – que encolheu 1,8 por cento em 2018 – cresça 2,9 por cento este ano, 0,7 pontos percentuais acima da previsão feita em Junho passado. O Banco Mundial espera ainda que o país africano mantenha um crescimento de 2,6 por cento em 2020, um aumento de 0,2 pontos percentuais em relação ao anterior relatório.

O documento revê também em alta a previsão para o crescimento de Cabo Verde em 2019, de 4 por cento para 4,7 por cento, com a expectativa de uma aceleração ainda maior, de 4,9 por cento, no próximo ano.

Já para a economia de Moçambique a instituição financeira prevê um aumento de 3,5 por cento este ano e 4,1 por cento em 2020, 0,1 e 0,5 pontos percentuais acima da previsão anterior, respectivamente.

Pelo contrário, o Banco Mundial reviu em baixa as expectativas para o crescimento em 2019 da Guiné-Bissau – de 5,2 por cento para 4,2 por cento – e de Timor-Leste – de 4,2 por cento para 3,3 por cento.

O relatório revela ainda que a China deverá crescer 6,2 por cento este ano, 0,3 pontos percentuais abaixo da previsão anterior, enquanto a economia brasileira poderá registar um aumento de 2,2 por cento, um corte de 0,1 pontos percentuais em relação ao anterior relatório.

O documento não inclui previsões para Portugal e São Tomé e Príncipe.