gallery wordpress plugin

Procurando concretizar o “Memorando de Entendimento sobre a Promoção da Cooperação da Capacidade Produtiva do Fórum de Macau”, realizou-se, no dia 11 de Dezembro, a 3.ª Reunião do Grupo de Trabalho da Cooperação da Capacidade Produtiva do Fórum de Macau, em Pequim, que contou com a presença de representantes do Departamento de Cooperação e do Departamento dos Assuntos de Taiwan, Hong Kong e Macau do Ministério do Comércio da China, membros do corpo diplomático dos Países de Língua Portuguesa acreditado em Pequim, de dirigentes da Delegação da Organização de Desenvolvimento Industrial das Nações Unidas na China bem como do Centro Internacional para Intercâmbio Económico e Técnico da China do Ministério do Comércio, assim como com a presença de membros do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, num total de cerca de 40 participantes. A reunião foi presidida pelo Secretário-Geral Adjunto do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, Dr. Ding Tian.

Durante a sessão, o Chefe do Grupo de Trabalho da Cooperação da Capacidade Produtiva, o Coordenador do Gabinete da Administração do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, Dr. Hu Huajun, fez uma apresentação dos principais trabalhos concretizados em 2018, referindo ainda que, desde a realização da 2.ª Reunião ocorrida no ano transacto, o Grupo de Trabalho organizou várias actividades como encontros e visitas de prospecção, visitando oito Países de Língua Portuguesa onde se realizaram encontros sobre Capacidade Produtiva com empresas locais na perspectiva de fomentar a cooperação, tendo sido também aproveitadas estas deslocações para visitar projectos que apresentam fortes potencialidades. Este Grupo de Trabalho também visitou Províncias e Municípios do Interior da China nomeadamente Anhui, Jiangsu e Guangxi para encontros económicos e comerciais, promovendo a cooperação da Capacidade Produtiva e divulgando a cooperação da Capacidade Produtiva entre a China e os Países de Língua Portuguesa através de diversas plataformas de actividades comerciais.

De seguida, os Delegados dos Países Participantes do Fórum de Macau apresentaram, por sua vez, o progresso realizado no âmbito da cooperação na Capacidade Produtiva nos seus respectivos países, fazendo recomendações para o futuro, entre as quais a necessidade de financiamento para as empresas e a necessidade de consolidar e reforçar a troca de informações. Recomendaram ainda a utilização das várias fontes de financiamento e fundos disponíveis para implementar mais projectos, bem como uma promoção cada vez maior da cooperação da Capacidade Produtiva através de mecanismos bilaterais e multilaterais.

O Conselheiro Comercial do Departamento de Cooperação do Ministério do Comércio, Zheng Chao, referiu na Reunião que a China e os Países de Língua Portuguesa encontram-se actualmente numa fase chave do seu desenvolvimento, esperando que se possa caminhar para um aprofundamento do desenvolvimento e da integração, bem como um reforço da cooperação trilateral, expandindo novos horizontes e, com um espírito de total abertura, desempenhar adequadamente o papel de plataforma e eixo de ligação do Fórum de Macau para a promoção da Capacidade Produtiva entre a China e os Países de Língua Portuguesa numa nova era de cooperação.

O Representante-Adjunto da Organização de Desenvolvimento Industrial das Nações Unidas na China, Dr. Ma Jian, e o representante do Centro Internacional para Intercâmbio Económico e Técnico da China do Ministério do Comércio fizeram uma apresentação das suas respectivas organizações, expondo as suas áreas de intervenção, apresentaram o Fundo de Assistência de Cooperação Sul-Sul, bem como discutiram a cooperação trilateral, investimentos multilaterais e o financiamento de projectos envolvendo a componente tecnológica, assim como outros projectos. Aproveitaram ainda a intervenção para apresentar casos de investimento bem sucedidos.

O Secretário-Geral Adjunto Dr. Ding Tian, nas suas observações finais, sublinhou os esforços conjuntos realizados entre os governos e as empresas dos Países Participantes do Fórum de Macau como indispensáveis para a cooperação na Capacidade Produtiva entre a China e os Países de Língua Portuguesa, numa perspectiva de iniciar cooperações mais efectivas e pragmáticas, enquadradas por uma boa coordenação e comunicação em relação às políticas nacionais. Afirmou que o planeamento deve ser construído seguindo o factor da razoabilidade e na base de um cálculo rigoroso dos riscos para que a cooperação se possa concentrar em projectos viáveis, suportados por medidas favoráveis para incentivar o sector empresarial, criando condições para que as empresas identifiquem esse tipo de projectos, promovendo simultaneamente a implementação das medidas criadas.

Como próximo passo, as actividades ligadas à Capacidade Produtiva irão continuar, referiu, esperando um melhor desenvolvimento e complementaridade assumido pelo Fórum de Macau na sua vertente de mecanismo de cooperação multilateral. Realçou que os Países Participantes deverão esforçar-se no sentido de melhorar constantemente o ambiente de investimento e aumentar a informação disponível sobre projectos de investimento, aproveitando da melhor forma possível a plataforma do Fórum de Macau para trabalho de promoção.

Durante a estadia em Pequim, o Secretariado Permanente ainda visitou a Empresa StarTimes, mantendo um encontro com executivos desta empresa. Esta empresa é presentemente um importante integrador de sistemas, fornecedor de tecnologia, operador de redes e fornecedor de conteúdos, possuindo elevada influência no sector da rádio e da televisão da China; a empresa já se tornou no operador de televisão digital com mais rápido desenvolvimento e maior influência no continente africano, promovendo activamente a cooperação pragmática nos sectores da cultura e da rádio, cinema e televisão entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

 

Share This