A Exposição Cultural e Tecnológica China-Brasil foi inaugurada na quarta-feira na cidade brasileira do Rio de Janeiro, com uma área de 490 metros quadrados, avançou a Rádio China Internacional (CRI, na sigla inglesa).

Segundo o Cônsul-Geral da China no Rio de Janeiro, Li Yang, citado pela rádio estatal chinesa, a exposição pode ajudar o público brasileiro a conhecer melhor a contribuição das empresas chinesas para o desenvolvimento económico do país sul-americano.

A exposição é uma iniciativa conjunta da Corporação Estatal de Energia Eléctrica da China (State Grid Corp) e do Instituto Confúcio do Rio de Janeiro e conta ainda com a participação de mais oito empresas chinesas.

De acordo com a CRI, o Presidente da State Grid Brasil, Chang Zhongjiao, sublinhou que a companhia patrocina mais de 450 projectos de interesse público, como a protecção do património cultural imaterial do Brasil, beneficiando mais de 110 mil locais.

A Vice-Directora da Secretaria de Cultura do Rio de Janeiro, Daniele Barros, disse esperar que a exposição, aberta ao público até 31 de Dezembro, seja um marco no intercâmbio cultural entre os dois países, referiu a rádio.