A lei que cria a Zona Económica Especial Marítima da ilha de São Vicente, em Cabo Verde – um projecto apoiado pela China – vai ser aprovada este ano, garantiu no domingo o Primeiro-Ministro cabo-verdiano Ulisses Correia e Silva.

O governante disse que a ilha terá um quadro de incentivos para atrair investimentos privados e parcerias público-privadas para projectos como um terminal de contentores, a reparação naval e um centro logístico para a exportação de pescado, referiu a Inforpress.

Segundo a agência noticiosa estatal cabo-verdiana, Ulisses Correia e Silva espera fechar nos próximos meses o financiamento para dois outros projectos: o Campus universitário do Mar e a Escola do Mar, dedicada à formação profissional.

Em Setembro passado, o Ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, disse à Inforpress que o país iria procurar financiamento chinês para a criação da zona, cujos estudos de viabilidade contaram com o apoio de especialistas chineses.