Moçambique vai precisar de cerca de US$3,2 mil milhões para avançar com a reconstrução das regiões central e norte do país, devastadas pelos recentes ciclones Idai e Kenneth, avançou o Governo moçambicano.

Segundo a Xinhua, a Porta-Voz do Conselho de Ministros do país africano, Ana Comoana, disse que o dinheiro “irá financiar a reconstrução dos sectores social e produtivo e de outras áreas essenciais afectadas pelos ciclones”.

De acordo com a agência noticiosa estatal chinesa, a responsável disse que a estimativa faz parte de um relatório preparado pelo Governo moçambicano e alguns parceiros internacionais, que será apresentado numa conferência de doadores a realizar na cidade da Beira no final deste mês.

Se não for possível conseguir todo o financiamento necessário junto dos parceiros internacionais, o Governo de Moçambique está preparado para mobilizar recursos internos para atingir a meta, acrescentou Ana Comoana.

As autoridades moçambicanas já reviram em baixa a previsão para o crescimento económico do país em 2019, de 4,7 por cento para 2,5 por cento, devido ao impacto dos dois ciclones, referiu a Xinhua.