A China e o Brasil podem expandir no futuro a cooperação nos campos da tecnologia, agricultura, turismo e desporto, defendeu Yang Wanming, Embaixador chinês na capital brasileira, Brasília.

Numa entrevista à Xinhua publicada esta semana, o diplomata mencionou satélites, inteligência artificial, a Internet das coisas e a quinta geração (5G) de telecomunicações como áreas com potencial no âmbito da cooperação tecnológica.

Yang Wanming disse à agência noticiosa estatal chinesa que as duas nações devem procurar novos sectores de crescimento para elevar as relações bilaterais a um novo patamar.

Numa altura em que se comemoram os 45 anos do estabelecimento de relações diplomáticas entre a China e o Brasil, a confiança política entre os dois lados está em alta e a cooperação bilateral tornou-se num exemplo para os países em desenvolvimento, defendeu o Embaixador.

O novo Governo brasileiro, que tomou posse este ano, tem prestado grande atenção à cooperação com a China e a relação bilateral entre os dois países continua a desenvolver-se de forma estável e saudável, disse Yang Wanming.