A China vai continuar a trabalhar com a comunidade internacional para ajudar a Guiné-Bissau a atingir a estabilidade e o desenvolvimento, disse o Ministério chinês dos Negócios Estrangeiros.

A garantia foi deixada numa conferência de imprensa na sexta-feira por Geng Shuang, Porta-Voz do Ministério, quando questionado sobre a reacção da China às eleições presidenciais na Guiné-Bissau.

O Porta-Voz sublinhou que a primeira volta das eleições decorreu a 24 de Novembro sem problemas e acrescentou que, “como um bom amigo da Guiné-Bissau, a China espera que a segunda volta decorra também de forma tranquila”.

Dois antigos primeiro-ministros da Guiné-Bissau, Domingos Simões Pereira e Umaro Sissoco Embaló, vão disputar a segunda volta das eleições presidenciais a 29 de Dezembro, de acordo com o calendário eleitoral.