O Brasil foi o principal parceiro comercial da China em 2018 no que toca aos produtos alimentares, representando mais de 17 por cento das importações e exportações nesta área, referiu a China News Service.

Segundo a agência noticiosa estatal chinesa, os dados foram revelados por Gao Jibo, Director da Divisão de Estatísticas da Administração Geral da Alfândega da China, na quinta-feira, durante uma feira dedicada à alimentação na província de Hainan.

As trocas comerciais de produtos alimentares entre a China e o Brasil atingiram 217,26 mil milhões de yuan (US$31,52 mil milhões) em 2018, com a China a vender sobretudo marisco e peixe, enquanto a soja foi o principal produto exportado pelo Brasil.

O comércio global de produtos alimentares por parte da China chegou aos 1,25 biliões de yuan no ano passado, um aumento de 4,9 por cento em relação a 2017, com as exportações para outros países a fixarem-se em 458,6 mil milhões de yuan, abaixo das importações, que atingiram 791,86 mil milhões de yuan em 2018.