A Zona Económica Especial Luanda-Bengo gostaria de receber mais investimento chinês, disse no sábado o Embaixador angolano na China, João Salvador Neto dos Santos, citado pela agência noticiosa estatal chinesa Xinhua.

Durante um fórum de investimento Angola-China realizado em Guangzhou, capital da província de Guangdong, no sul da China, o diplomata disse que “Angola acolhe favoravelmente os investimentos chineses e o Governo será o garante dos direitos e interesses dos investidores estrangeiros”.

No mesmo fórum, o Presidente do Conselho de Administração da Zona Económica Especial Luanda-Bengo, António Henriques da Silva, disse que a aposta vai para o desenvolvimento em áreas como a saúde, metalurgia, equipamento agrícola e energia.

A Zona Económica Especial Luanda-Bengo foi criada pelo Governo angolano em 2009 com uma área de cerca de 840 mil hectares, refere a Xinhua.

 

Share This